29 de agosto de 2009

• Xixi e cocô no lugar certo •

Como ensinar o "filhote" a fazer suas necessidade no local certo?



É importante lembrar que esta é uma função fisiológica e instintiva do cão, além do “desaperto” ele precisa marcar o seu território, mostrar sua presença., muitas vezes tenta mostrar que é “ele quem manda” ou ainda chamar atenção para um dono ausente ou pouco atento às suas brincadeiras.

Falar de comportamento animal é, de certa maneira, algo inexato. Qualquer ser vivo sofre inúmeras influencias que forjam o seu comportamento. Aqui vamos enumerar aquelas que são as mais comuns e que tem demonstrado maior resultado.

Passo a passo.
Prepare-se antes de o filhote chegar, é bem mais fácil mostrar o seu “banheiro” logo no início que ensiná-lo que aquele lugar que ele acha tão convidativo, e já usa, não serve para o que ele quer.
Se você possui outros cães, pode se deparar com duas situações diferentes:

Seus cães já se habituaram ao local correto – neste caso, o novo cão tende a imitar o comportamento dos outros (isto não quer dizer que você não terá trabalho).

Seus cães não se habituaram ao local correto – neste caso você deve ensinar os seus cães mais velhos antes que o filhote chegue, com cães adultos, solicite orientação de um profissional.

Em que piso ele fará suas necessidades? Você pode usar jornal, é pratico e barato, e é sem dúvida a melhor opção para ambientes internos, caso o piso seja outra opção, lembre-se que você terá que ter condições de manter a higiene do local, restos de fezes atraem moscas e doenças, além de exalar mau cheiro.
Compre um frasco de um produto que imite o cheiro de xixi dos cães, (pergunte em uma pet shop ou ao seu veterinário e eles te indicaram algum) use-o na área desejada.

Coloque-o em um pequeno espaço, bem no local em que ele pode fazer suas necessidades, deixe espaço suficiente para que ele não se suje, mas ainda nada que ele possa “passear”.

Digamos que se você reservou uma área de mais ou menos um metro quadrado para suas sujeirinhas, você deverá prendê-lo em uma área de aproximadamente três metros quadrados, sendo que na extremidade oposta ao banheirinho, você colocará suas vasilhas de água e ração.

O seu filhote dividirá o espaço naturalmente em três áreas bem distintas:

• A primeira para dormir e se alimentar (você vai induzi-lo com as vasilhas de água e ração e a sua “caminha”).
• A segunda, na área oposta que ele fará suas necessidades.
• A terceira, intermediária, que ele brincará.

É importante salientar que a área deve ser constantemente limpa, o cãozinho não vai fazer um coco em cima do outro, já que inicialmente a área vai ser bem pequena, se não houver espaço limpo para ele fazer suas necessidades, ele vai aumentando a área destinada para isto, vai ter que acostumar a ficar na sujeira e a partir daí estará sendo adestrado a ficar no meio da sujeira, sem contar os riscos de saúde que ele corre.

Você poderá manter o seu amiguinho fora dali, mas somente sob observação, quando você perceber que ele está querendo fazer “alguma coisinha”, coloque-o de volta até que ele faça quando ele está apertado, você vai perceber que ele começa a cheirar o chão procurando o seu banheirinho. Geralmente isto ocorre logo após ele ter se alimentado.

A medida que ele demonstrar que já faz coco no local correto, vá aumentando a sua área para brincar até que você tenha certeza que ele reconhece aquele local como o seu cantinho de fazer cocô e xixi.

Sempre que ele fizer algo em local inadequado, limpe muito bem, use desinfetante e borrife alguma substancia com cheiro bem forte, pode ser um destes perfumes falsificados de feira, isso vai ajudar a evitar que ele identifique aquele local como o banheiro dele, lembre-se que ele vai usar sempre o olfato para isto. Se o seu cãozinho persistir coloque a vasilha de ração naquele lugar, ele sabe que onde se come não se faz cocô.

Existem ainda inúmeras técnicas, opiniões e até divergências sobre como ensinar o seu cão quanto ás suas necessidades. Você poderá, ainda, pesquisar em muitos sites e, com inteligência, verificar o que der mais resultado ao seu filhote. O adestramento não é uma ciência exata, o comportamento animal tem inúmeras variáveis e você terá que distinguir o que seu cão está entendendo.


Paciência e muito amor é fundamental... ele aprenderá o que vc lhe ensinar!

Fonte:
www.manualdofilhote.com.br